Conheça as fases do luto e saiba identificar quando é necessária a ajuda de um profissional

Em 1915 Sigmund Freud tentou explicar a definição de luto na obra “Luto e Melancolia”. De acordo com Freud não é preciso tratamento para superar a perda de um ente querido, sendo necessário apenas um período de tempo para superar a dor dessa ausência.

De acordo com o dicionário, luto é o sentimento de tristeza profunda pela morte de alguém. Sinais exteriores desse pesar, em particular o traje, quase sempre preto, que se usa quando se está de luto.

Apesar de Freud ter afirmado que o luto não precisa de tratamento por não se tratar de uma doença, em muitos casos a pessoa enlutada pode permanecer por um longo período com o sentimento de profunda tristeza e inconformismo com a perda e esse sentimento pode levar a pessoa a desencadear uma depressão, por isso muitas vezes, faz-se necessário um acompanhamento médico para auxiliar a pessoa a superar essa perda.

De acordo com a autora do livro “On Death and Dying” (Sobre a morte e o processo de morrer), a psiquiatra suiça Elizabeth Kubler Ross, o luto tem cinco fases:

Negação: a pessoa enlutada evita falar sobre o assunto e nega a situação como mecanismo de defesa para fugir da realidade.

Raiva: fase em que a pessoa se revolta com a perda e sente-se injustiçada por ter que lidar com a situação.

Barganha ou negociação: a pessoa tenta negociar a situação, geralmente envolvendo sua crença, fazendo até mesmo promessas de que será uma pessoa melhor ou que irá fazer mais pelo próximo se puder passar por essa dor de forma ilesa.

Depressão: devido a tristeza profunda, a pessoa procura manter-se isolada, fechando-se em seu próprio mundo ao sentir-se impotente diante da situação.

Superação: a pessoa volta a ter contato com a realidade e aceita a perda como algo que está além de seu controle e que é inerente a vida. Entendendo de forma menos dolorosa, tornando-se capaz de lidar com a frustração da perda e da ausência da pessoa querida.

Entender e respeitar a dor de uma pessoa que passa por um luto é fundamental para auxiliar no processo de superação. Se você passa por esse momento ou conhece alguém que esteja passando, procure compreender que é algo natural e inerente do ser humano, afinal ninguém está preparado para perder um ente querido e esse momento pode ser de profunda tristeza, desânimo, choro e muita dor , mas se a pessoa não consegue realizar as tarefas do dia-a-dia como trabalhar, estudar, se alimentar de forma normal devido a tristeza da perda, procure ajudar essa pessoa a entender que é preciso a ajuda de um profissional para que ela possa superar essa difícil fase.