Saudade de casa? Entenda o que é e como funciona a “síndrome do retorno”

A saudade de amigos e familiares é um dos principais motivos para pessoas que moram fora de seu país de origem, desejarem retornar para “casa”. O que muitos não sabem é que esse sonho pode na verdade se transformar em um verdadeiro pesadelo. O assunto é tão sério e mais comum do que muitos imaginam, que já é denominado por psicólogos como a “síndrome do retorno”, também conhecida como “estresse de aculturação de retorno”.

A síndrome ocorre devido à dificuldade de readaptação que a pessoa que morou por um tempo em outro país tem ao regressar, podendo levar o indivíduo até mesmo a um estágio de depressão. A sensação inicial de alegria se junta ao arrependimento, decepção e a sensação de não pertencimento àquela sociedade outrora tão conhecida.

Isso tudo se dá geralmente semanas após a pessoa retornar, após matar a saudade dos familiares e amigos e iniciar uma rotina. Muitas vezes a decepção se ocorre quando a pessoa constata que depois de algum tempo, ninguém e nenhum lugar permanecem os mesmos de antigamente.

Para quem pretende regressar ao país de origem, é importante ter em mente que o período de readaptação (principalmente para quem morou fora por muitos anos) é um processo natural vivenciado por boa parte das pessoas nessa situação.

Alguns fatores podem ser determinantes para que indivíduo tenha mais ou menos facilidade para se readaptar a nova vida, tais como: idade, motivos do retorno, situação financeira, apoio familiar e social, entre outros.

De acordo com alguns psicólogos a adaptação em um novo país acontece em seis meses,  já a readaptação ao país de origem pode demorar cerca de dois anos. Isso acontece, pois quando moramos em outro país por muitos anos, deixamos para trás alguns comportamentos relacionados a nossa cultura de origem e adquirimos novos comportamentos, novos costumes e um novo estilo de vida que é baseado na nova cultura de acesso. A experiência adquirida nesse período pode até mesmo modificar o olhar sobre a nossa própria cultura e valores.

 

6 dicas para tornar o processo de retorno mais tranquilo:

  1. Entenda que a adaptação é processual e leva um tempo. Portanto, respeite o tempo das coisas. Procure entender melhor sobre seus sentimentos e pensamentos e de que forma usá-los a seu favor;
  2. Conheça lugares no Brasil que nunca visitou antes;
  3. Foque nos aspectos positivos e sempre lembre-se que todos os países têm seus aspectos positivos e negativos. Portanto, é preciso colocar na balança o que faz sentido para você nesta jornada.
  4. Compreenda e aceite seus amigos como são, pois o que importa no final é se eles são amigos de verdade;
  5. Agregue o conhecimento e experiência que adquiriu no exterior à sua rotina pessoal e de trabalho no Brasil;
  6. Faça valer a sua experiência internacional e utilize isto a seu favor. Você pode fazer uma grande diferença!